Site

Instituições dão início ao processo de transparência da lista oficial dos inscritos nos programas habitacionais do Estado do Amazonas

0

Nesta quarta-feira (16/01), a diretora-presidente da Superintendência de Habitação do Amazonas (Suhab), Keilla Cunha, a secretária estadual de Assistência Social, Márcia Sahdo, e técnicos da Processamento de Dados do Amazonas (Prodam) se reuniram para definição operacional que vai disponibilizar a divulgação da lista oficial de inscritos nos programas habitacionais do Estado, em cumprimento à Lei 4.767 de 11 de janeiro de 2019, sancionada pelo governador Wilson Lima, que torna obrigatória a divulgação da lista.

A reunião aconteceu na sede da Seas, no bairro Chapada, zona centro-sul. As gestoras das duas pastas definiram um Grupo de Trabalho (GT) composto por técnicos da área social das duas instituições e por técnicos da Prodam, que serão responsáveis pelos recursos técnicos para atualização da base de dados. Também serão convidados para  integrar o grupo os técnicos da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc). O GT já tem agenda de trabalho marcada para a próxima semana, quando serão definidos metodologia a ser utilizada e prazos.

De acordo com a diretora-presidente da Suhab, Keilla Cunha, a formação do grupo vai possibilitar celeridade ao  processo de transparência. “Para divulgar essa lista precisamos atualizar a base de dados e com o grupo teremos uma força-tarefa das três instituições que serão fundamentais para o cumprimento do que determinou o governador Wilson Lima”, destacou  a diretora-presidente.

Para a secretária de Estado da Assistência Social, Márcia Sahdo, existem dois pontos principais que embasam o processo de transparência nos programas habitacionais do Amazonas. O primeiro diz respeito aos que já estão inscritos, verificando se seus dados estão atualizados para comparar esses perfis com os critérios exigidos pelos programas de habitação voltados para as populações mais vulneráveis. “Nesse contexto, nós podemos colaborar com nossa experiência na identificação socioeconômica das famílias que são mais vulneráveis”, explicou.

Outro ponto importante é verificar como irão se desenvolver as próximas inscrições nos programa habitacionais. A sugestão da Seas para facilitar esse trabalho é que o processo se inicie nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), que funcionam como porta de entrada para todos os que precisam de qualquer tipo de assistência social nos municípios. “E é aí que nós podemos entrar. Vamos trabalhar para que essas famílias que são atendidas nessas unidades tenham a prioridade dentro do programa de habitação do governo do Estado”.

Márcia Sahdo, reforçou que o papel da Seas é dar suporte aos municípios para que os Cras estejam bem equipados para o atendimento das famílias mais vulneráveis que precisam de habitação. “Em Manaus, que concentra o maior número dessas unidades, iremos trabalhar em parceria com a Prefeitura para que essa identificação seja feita da melhor maneira possível, de forma transparente e para que essas famílias sejam encaminhados para a Suhab”.

Com lista a lista divulgada, qualquer pessoa terá acesso aos nomes inscritos e ordem de chamada para ser contemplado nos programas habitacionais do Estado do Amazonas.0

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Ipaam registra aumento na emissão de Certificado de Registro de Pesca

0

 

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) registrou um aumento na emissão de Certificado de Registro de Pesca (CRP) em 2018, com 81 emissões. O crescimento foi de 37% em relação a 2017, quando o órgão expediu 59 CRPs, segundo informou a Gerência de Controle de Pesca (GECP).

De acordo com o presidente do Ipaam, Juliano Valente, o aumento na emissão da CRP ocorreu graças às ações realizadas em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). “Além das ações, grande parte delas instrutivas, as empresas e pessoas que operam no setor participaram ativamente das atividades durante o ano de 2018”.

Em 2019, o trabalho de fiscalização e o acompanhamento do setor irão continuar de forma mais intensa, afirmou Juliano. “Mesmo com esse aumento ainda tem muita gente que desenvolve atividade de forma irregular, sem autorização do órgão responsável e nós iremos combater essa prática”, completou o titular do Ipaam.

 Autorização – A gestora da Gerência de Controle de Pesca (GECP) do Ipaam, Nonata Lopes, informou que todas embarcações, pousadas e hotéis que operam com pesca esportiva ou agência de turismo, lojas que comercializam equipamentos, clubes ou associações que congregam pescadores esportivos devem ter o certificado de registro de pesca.

“É por meio desse documento que os empreendimentos e organizações comprovam que estão ambientalmente autorizados a realizar atividades em nosso Estado. Quem não estiver regularizado não poderá continuar realizando qualquer atividade do setor”, disse Nonata.

 Legislação – O Ipaam exige responsabilidade pelo cumprimento da legislação vigente de cada categoria, assim como obedecer as regras de pesca em lugares permitidos, entre outras exigências. “Vale ressaltar que em Unidade de Conservação de uso sustentável é permitido somente a pesca esportiva, assim como em áreas onde foram estabelecidos acordos de pesca permitindo somente a pesca amadora, na modalidade esportiva, ou seja, pesque e solte”, explicou a gestora da Gerência de Controle de Pesca do Ipaam.

Para praticar a pesca esportiva nas Unidades de Conservação, a embarcação terá que ter autorização e seguir as regras que constam na CRP. O documento tem validade de um ano.

 Processo – Para se legalizar, o interessado precisa acessar o site do órgão (www.ipaam.am.gov.br) e escolher a categoria GERÊNCIA DE PESCA. Nesta categoria consta uma lista com os documentos necessários para se obter a Certidão. A documentação varia dependendo da atividade que será realizada. Após esse processo, o interessado terá que comparecer à sede do órgão, localizada na avenida Mario Ypiranga, 3.280, Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus.

 Carteira – Mesmo com a embarcação toda legalizada, cada pescador precisa estar em posse da Carteira de Pesca, documento que autoriza a pesca amadora no Estado. A legalização da carteira pode ser feita também através do site do Ipaam. A taxa para emissão da Carteira de Pesca Esportiva na modalidade Pesque e Solte é de R$ 41,21 e da Pesca Recreativa (na qual é permitido a cota de até 5kg de peixe inteiro) é de R$ 57,21.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Setrab oferece 24 oportunidades de emprego para quinta-feira (17)

0

 

A Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), por meio do Sistema Nacional de Empregos (Sine-AM), está ofertando 24 vagas de emprego nesta quinta-feira (17/01). Há oportunidades para vendedor, orientador de estacionamento, agente de portaria, vigilante, entre outras.

Os interessados devem comparecer na sede da Setrab, localizada na avenida Djalma Batista, nº 1018, (entre o Amazonas Shopping e o Manaus Plaza Shopping) das 8h às 14h. É necessário estar com os documentos pessoais, como: RG, CPF, PIS, CTPS, incluindo comprovantes de residência e escolaridade.

Veja as oportunidades:

(2) VAGA: VENDEDOR

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Disponibilidade de horário.

 

(1) VAGA: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO

Escolaridade: Cursando Ensino Superior (Administração)

Experiência: 6 meses em CTPS.

Obs.: Experiência no atendimento ao público, conhecimento no sistema microsoft office, em rateios e prestação de contas, também auxiliando gestores nas diversas atividades relacionadas à administração.

(1) VAGA: ESTOQUISTA (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Comunicativo, proativo e com disponibilidade de horário.

(1) VAGA:  ORIENTADOR DE ESTACIONAMENTO.

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Com CNH categoria “B”.

(1) VAGA: OPERADOR DE LOJA (ASSISTENTE DE LOJA)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Com ou sem experiência.

Obs.: Proativo, comunicativo e organizado.

(1) VAGA:  AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS (ESTRANGEIROS)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Com ou sem experiência.

Obs.: Disponibilidade de horário.

(1) VAGA: ELETRICISTA DE VEÍCULOS DE PASSEIO (ELETRICISTA DE INSTALAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES).

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Curso de eletricista

(1) VAGA: MECÂNICO DE CARRO DE PASSEIO (MECÂNICO DE AUTOMÓVEL)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Cursos na área.

(1) VAGA: ALINHADOR DE VEÍCULOS (ALINHADOR DE PNEUS)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Cursos na área.

                                      

(2) VAGAS:  MONTADOR (PCD)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Sem experiência.

Obs.: Não tenha problema em trabalhar em pé.

 

(1) VAGA: VENDEDOR INTERNO

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Experiência no ramo de sapatos e disponibilidade de horários.

(1) VAGA: PINTOR DE LETREIRO

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Experiência em abrir letras, com disponibilidade de horário.

(1) VAGA: CHEFE DE SERVIÇOS DE LIMPEZA

Escolaridade: Ensino Superior incompleto.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Proatividade, liderança, disponibilidade de horários, conhecimento em compras, controle de NFS, experiência, com relatórios e apresentação de resultados, experiência com gestão de equipe de limpeza será um diferencial.

(1) VAGA: ELETRICISTA DE VEÍCULOS DE PASSEIO (ELETRICISTA DE INSTALAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Curso de eletricista.

(1) VAGA: COSTUREIRO EM GERAL

Escolaridade: Ensino Fundamental incompleto.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Experiência em maquina industrial overloque, galoneira, elastiqueira, que saiba costurar bolso embutido, zíper, gola careca, manga e uniformes.

 

(1) VAGA:  VIGILANTE (PCD)  

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS (não obrigatório).

Obs.: Curso de vigilante e com laudo atualizado.

(1) VAGA: OPERADOR DE MOTOSSERRA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Experiência na área, disponibilidade de horário e para realizar viagens.

(1) VAGA: CONSULTOR DE VENDAS (VENDEDOR EXTERNO)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Com ou sem experiência

Obs.:  CNH “A” ou “AB”, experiência com vendas ou atendimento ao público será um diferencial, disponibilidade de horário.

 

(1) VAGA: VENDEDOR

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Gostar de maquiagem e de se maquiar, experiência na área de perfumes e maquiagens.

(1) VAGA: AÇOUGUEIRO

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Experiência na área, com curso de manipulação de alimentos e atendimento ao cliente.

(1) VAGA: AUXILIAR DE COZINHA (ESTRANGEIROS)

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: Com ou sem experiência.

Obs.: Com conhecimento em cozinha.

(1) VAGA: AGENTE DE PORTARIA

Escolaridade: Ensino Médio completo.

Experiência: 6 meses de experiência em CTPS.

Obs.: Com curso de agente de portaria atualizado, e disponibilidade de horário.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Capitão da Polícia Militar é um dos representantes do Amazonas no Trials Nacional de Luta Olímpica

0

O policial militar do Amazonas, capitão Tasso Alves, será um dos quatro atletas representantes do Amazonas na competição Trials Nacional de Luta Olímpica, que acontece nos dias 18 e 19 de janeiro, no Rio de Janeiro (RJ).

O capitão da PM é um grande nome da luta olímpica no Amazonas. Iniciou no judô, passou pelo jiu-jitsu e migrou para a luta olímpica, em 2005. É um dos convocados para integrar a equipe que vai buscar vaga para o pré Pan-Americano da modalidade.

“Primeiramente, preciso agradecer a Policia Militar do Estado do Amazonas, que me permite treinar e participar dos treinos e das competições. Meu objetivo é fazer parte da Seleção Brasileira e participar dos Jogos Pan-americanos, em Lima. Vou fazer o que estiver ao meu alcance para trazer essa vitória para o Amazonas, para a minha família e para os meus amigos”, destacou Tasso, que já carrega vários títulos na modalidade.  

Os selecionados do Amazonas para a competição são o capitão Tasso Alves (até 74 kg), Matheus Frota (até 74 kg), Rita Reis (até 50 kg) e Brenda Ariane (até 59kg). 

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Ipem-AM dá inicio à operação ‘Volta às Aulas’

0

Órgão delegado do Inmetro no Amazonas fiscaliza o peso, a quantidade, qualidade e segurança de materiais escolares

 

Fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM) estão percorrendo diversos estabelecimentos da capital, região metropolitana e interior do estado para verificar mais 25 itens escolares certificados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A ação começou hoje (16/01) e segue até o dia 8 de fevereiro de 2019.

No primeiro dia de operação, o órgão fiscalizou 50 estabelecimentos comerciais e notificou duas empresas por estarem comercializando alguns produtos, como cola branca, tinta guache, pasta com elástico e prancheta, com falta de indicação e informação sobre dimensão e peso. Ao todo, foram fiscalizados 450 unidades de produtos.

Segundo o diretor-presidente do Ipem-AM, engenheiro Márcio André Brito, a operação “Volta às Aulas” conta com 16 equipes de fiscais, iniciando de forma preventiva, com a meta de fiscalizar 600 estabelecimentos. “O objetivo é verificar se a quantidade declarada na embalagem do produto é verdadeira; se corresponde ao peso real e se são certificados pelo Inmetro, o que elimina todos os riscos para o aluno”, explicou o presidente do órgão.

Brito disse, ainda, que o Ipem-AM vai analisar mais de 10 mil unidades de produtos, como resma de papel; cadernos; tinta guache; massa de modelar; cola branca, entre outros. A fiscalização acontece em todas as áreas, tanto no distribuidor, quanto no ponto final. “Estamos fazendo esse trabalho, tanto no comercio formal, quanto no comércio informal, que também revendem itens de material escolar, principalmente grafites e canetas, que são materiais pontiagudos e podem causar acidentes”, acrescentou.

 

Legislação – A Portaria do Inmetro n° 262 de 2012 determina a fiscalização nos itens escolares, incluindo os itens importados. A justificativa é a presença de substâncias tóxicas de materiais que possam ser levados à boca ou com o risco de serem ingeridas e/ou inaladas, com bordas cortantes, ou a presença de pontas perigosas.

Multas – As empresas autuadas por comercializarem produtos que não atendem as normas em vigor têm um prazo de dez dias para apresentarem defesa escrita junto ao Ipem-AM. As multas variam de R$ 1.100 a R$ 980 mil.

Balanço da Operação ‘Volta às Aulas’ do Ipem-AM em 2018 – Foram fiscalizados 10.590 produtos escolares, sendo que deste total 374 estavam irregulares por não atenderem aos padrões do Inmetro. A ação fiscalizou 350 estabelecimentos comerciais da capital e região metropolitana e 41 foram notificados.

As principais irregularidades encontradas foram nos produtos: cola branca, tinta acrílica, massinha de modelar, cadernos tipo brochurão, tela de pintura, dentre outras, que estavam abaixo do peso; com falta de informação na indicação quantitativa (sem dimensões e peso dos produtos); dupla indicação nas embalagens; produtos sem a certificação do Inmetro e sem as informações obrigatórias, como o Organismo Certificador do Produto (OCP), faixa etária, origem do fabricante, CNPJ e SAC.

Dicas importantes – O Selo do Inmetro deve ser afixado na embalagem ou diretamente no produto. No caso de material vendido a granel, como lápis, borrachas, apontadores ou canetas, a embalagem expositora com o selo do Inmetro deve estar próxima ao produto.

Não compre artigos escolares em comércio informal, pois não há garantia de procedência e tais produtos podem não atender às condições mínimas de segurança. Guarde a nota fiscal do produto, que garante a sua comprovação de origem.

Ouvidoria – Caso o consumidor encontre produtos sem o Selo do Inmetro, pode entrar em contato com a Ouvidoria do Órgão, no telefone 0800 092 2020, de segunda a sexta, das 8h às 14h, ou pelo e-mail ouvidoriaipem@ipem.am.gov.br. Para mais informações, acesse o site www.ipem.am.gov.br

Saiba quais produtos estão certificados pelo Inmetro:

Pré-Medidos:
Resma de papel A4;
Caderno;
Papel almaço;
Isopor;
Bloco de anotações;
Tela de pintura
Pasta sanfonada;

Avaliação da Conformidade:
Apontador;
Borracha e ponteira de borracha;
Caneta esferográfica/roller/gel;
Caneta hidrográfica (hidrocor);
Giz de cera;
Lápis (preto ou grafite);
Lápis de cor;
Lapiseira;
Marcador de texto;
Cola (líquida ou sólida);
Corretor adesivo;
Corretor em tinta;
Compasso;
Curva francesa;
Esquadro;
Normógrafo;
Régua;
Transferidor;
Estojo;
Massa de modelar;
Massa plástica;
Merendeira/lancheira com ou sem seus acessórios;
Pasta com aba elástica;
Tesoura de ponta redonda;
Tinta (guache, nanquim, pintura a dedo plástica, aquarela).

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Em janeiro, turistas de navios cruzeiros devem injetar mais de R$ 2 milhões na economia amazonense

0

A chegada de três navios no Amazonas, com aproximadamente 3,5 mil turistas estrangeiros, no mês de janeiro, deve injetar na economia amazonense aproximadamente R$ 2,1 milhões (577,5 mil dólares), movimentando a cadeia do turismo, conforme projeção da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur).

O primeiro cruzeiro a atracar no Porto de Manaus, no centro, é o M/S Aurora, com mais de 2,7 mil estrangeiros, entre passageiros e tripulantes. Vinda da Inglaterra, a embarcação chegará às 9h desta sexta-feira (18/01), e partirá no sábado (19/01), às 17h, rumo a Parintins (AM).

De acordo com dados da Amazonastur, em média, um visitante de cruzeiro gasta durante a passagem pela cidade cerca de R$ 753 (203 dólares), movimentando toda economia local. Com a vinda dos visitantes de cruzeiro, a cadeia do turismo é movimentada por meio dos operadores, que contratam os serviços para atender os excursionistas, como por exemplo, guias turísticos, motoristas de ônibus e de vans, pilotos de embarcações, restaurantes, entre outros.

De olho no melhor atendimento ao visitante, a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, reuniu, no dia 4 de janeiro, os operadores de cruzeiro para ouvir a categoria e discutir estratégias para alavancar a chegada dos turistas no estado. “Infelizmente houve uma queda no número de navios que atracaram em Manaus. Em 2017/2018 foram 21 navios, esse número caiu para 15 nessa última temporada. Temos que reverter esse quadro. Os cruzeiros são importantes para economia do nosso estado, além de servirem como instrumento para divulgar o Amazonas internacionalmente”, destacou a presidente.

Temporada – Oito navios já passaram pelo Amazonas durante a atual temporada (2018/2019), iniciada no dia 17 de novembro do ano passado. Até o mês de abril, está prevista a chegada de mais quatro cruzeiros, alcançando a marca de 15 cruzeiros.

Visitante – A expectativa é que no mês de janeiro 60 mil turistas, entre estrangeiros e brasileiros, desembarquem no Amazonas, por cruzeiros, voos nacionais e internacionais, e demais meios. Entre as ações desenvolvidas pela Amazonastur para melhor atender os turistas estão à regularização dos prestadores de serviços, atualização de informação promocional, bem como a ampliação do horário de funcionamento do Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Projeto Pelotão Mirim Ambiental em Maués abre inscrições para 200 vagas

0

O Comando da Polícia Militar em Maués, distante 257 quilômetros de Manaus, abriu inscrições para o projeto “Pelotão Mirim Ambiental”, que atende crianças de 06 a 16 anos, em situação de vulnerabilidade social.

As inscrições, que começaram nesta terça-feira (15/01) e ocorrem até o dia 30 de janeiro, podem ser realizadas no Quartel da Polícia Militar de Maués, no bairro centro, s/n, pela manhã das 8h às 11h e à tarde das 14h às 16h. É necessário a apresentação de cópia da certidão de nascimento da criança, cópia de comprovante de residência, cópia da matrícula escolar, além de duas fotos 3X4. Serão disponibilizadas 200 vagas, divididas nos turnos da manhã e tarde.

O projeto possibilita a melhoria no estado físico e mental, por meio de atividades físicas, religiosas, culturais e do acompanhamento do rendimento escolar. Essa interação, que envolve diretamente a família das crianças, resulta na integração do contexto social comunitário no seio familiar e estudantil. Além disso, orienta e previne os participantes de que se envolvam em ações criminosas ou em pequenos delitos.

Os participantes também aprendem lições sobre higiene corporal, prevenção de incêndios, prevenção e resistência às drogas, violência infantil, ordem unida militar, cidadania, ética e civismo, meio ambiente, além da participação em eventos esportivos do município.

O comandante do projeto, capitão PM Laurênio Santos, explicou que foi realizado uma série de visitas as escolas estaduais, em residências próximas ao quartel e em sedes de associações. O projeto é bem recebido no município segundo o comandante. “O trabalho realizado pelo projeto foi algo muito bem aceito pelos pais das crianças e adolescentes. Temos esse compromisso e estamos ajudando esses pequenos a torná-los pessoas de bem, futuros cidadãos conscientes de seus direitos e seus deveres”, destacou.

O comandante ressaltou que foi montada uma equipe para atender a grande procura dos pais interessados em realizar a inscrição. A equipe de instrutores é composta pelos pelo Capitão PM Laurênio, 1º Tenente PM S. Andrade e Cabo PM Johns.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

Afeam inicia atendimento 2019 com orçamento de R$ 110 milhões para financiamentos

0

 Com orçamento de R$ 110 milhões em crédito, a partir da próxima segunda-feira (21/01), os empreendedores que buscam financiamento podem contar com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas S.A. (Afeam), que inicia o atendimento 2019 na capital. Este recurso será distribuído em aproximadamente 12 programas de crédito voltados aos setores rural, indústria, comércio, serviço para todos os municípios.

 Para acessar as linhas de crédito da Agência, o primeiro passo é agendar a participação na palestra que orienta sobre o microcrédito, programa com maior aporte de recursos e que disponibiliza até R$ 20 mil para trabalhadores autônomos, serviços de transporte (inclusive aquaviário), que queiram iniciar, manter ou ampliar o próprio negócio. Cerca de R$ 35 milhões são destinados exclusivamente ao microcrédito na capital.

O agendamento é feito exclusivamente pelo site www.afeam.am.gov.br, sempre às segundas e quartas-feiras, a partir das 19h. São 500 vagas de palestras por semana, 100 por dia, na sede da Instituição, localizada na avenida Constantino Nery, nº 5.733, ao lado do Corpo de Bombeiros, próximo à Rodoviária de Manaus.

Interior – O atendimento é realizado por meio de sete postos fixos da Afeam (Manacapuru, Eirunepé, Manicoré, Itacoatiara, Tefé, Rio Preto da Eva e Presidente Figueiredo) e por ações itinerantes, por calha de rio. A primeira etapa de atendimento será para os municípios da calha do alto Solimões (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá, Tonantis), além de Jutaí e Fonte Boa, a partir do próximo dia 11 de fevereiro.

Do total orçado para 2019, R$ 40 milhões serão destinados para o setor primário, com ênfase na agricultura urbana e suburbana em consonância com o programa de Governo, incluindo mais de R$ 7 milhões para apoio à feiras e exposições agropecuárias. Mas o interior amazonense tem ainda à disposição recursos para os setores comercial, de serviços e atividades industriais, como agroindústrias.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

PM aposentado ganha R$ 50 mil no sorteio da Campanha Nota Fiscal Amazonense

0

O grande vencedor do sorteio especial da Campanha Nota Fiscal Amazonense é policial aposentado e recém-formado em Direito. Francisco de Almeida, 42 anos, morador da Cidade Nova, zona norte de Manaus, ganhou o prêmio maior da campanha, que promove a cidadania fiscal estimulando os cidadãos a pedirem nota fiscal em estabelecimentos comerciais.

“Sempre acreditei que poderia ganhar”, diz Francisco, revelando que o prêmio lhe permitirá a realização de um sonho de infância: montar um escritório de advocacia. “Meu sonho sempre foi ser advogado. Quando me aposentei, estudei Direito e agora vou usar o dinheiro do prêmio para montar meu escritório”, conta ele, que é padrinho do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC-AM).

Além de Francisco, outras seis pessoas e seis entidades sociais foram contempladas no sorteio, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (16/01), no auditório da Secretaria de Estado Fazenda de Fazenda (Sefaz). Foram distribuídos mais de R$ 150 mil. As entidades sociais recebem um valor equivalente a 40% do prêmio, à parte do valor pago à pessoa física.

De acordo com a secretária Executiva de Receita, Alana Valério, que na cerimônia de sorteio representou o secretário de fazenda Alex Del Giglio – em agenda institucional em Brasília -, a Campanha iniciou em 2015 e já concedeu mais de 40 mil prêmios.

“Desde que a campanha iniciou, em agosto de 2015, foram sorteados 44.855 prêmios, que totalizaram cerca de R$ 9 milhões direcionados aos cidadãos e entidades sociais”, diz ela, falando também da importância do programa para as entidades que dele participam.

“Além de incentivar o incremento da arrecadação e premiar os cidadãos que exigem nota fiscal de serviço, a Nota Fiscal Amazonense também é importante no sentido de poder contribuir com a receita de aproximadamente 100 entidades sociais cujos cadastros estão vinculados a algum padrinho”, destacou ela, que também fez um balanço dos quatro anos da Campanha.

O secretário executivo de Receita, Dario Paim, destacou a importância da campanha para o combate à sonegação fiscal e à concorrência desleal. “Com o estímulo à exigência de nota fiscal, ganha o cidadão, que pode ser premiado, e ganha o estado, que arrecada mais e combate, com ajuda da sociedade, a sonegação e a concorrência desleal”, diz ele.

Uma dessas entidades premiadas foi a Casa do Idoso São Vicente de Paulo. “Hoje, viemos aqui como convidados para prestigiar a cerimônia de sorteio da campanha e acabamos sendo sorteados. Esses R$ 4 mil vão ajudar muito”, disse João. “Eu sempre incentivo aos visitantes da casa para nos cadastrar e colocar o CPF na nota”, ressalta.

Lisura do sorteio – Para assegurar a lisura do sorteio, o chefe do Departamento de Tecnologia da Informação da Sefaz (Detin), Rodrigo Albuquerque, explica como funciona o sistema que define os vencedores e de que forma é feita a garantia de idoneidade no processo.

“O sistema tem como base os dados da extração da Loteria Federal da Caixa Econômica. Os bilhetes premiados dos cidadãos tem uma correlação direta com numerações que não partem de uma geração da própria Secretaria de Fazenda. É a aleatoriedade do sorteio da Loteria Federal que também traz para esse sorteio a garantia de idoneidade”, explica Rodrigo.

Conheça os ganhadores:

Francisco de Almeida

GACC – Grupo de Apoio à Criança com Câncer

Paulo Luiz Gomes Duarte

APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais

Michelle Oliveira dos Santos

Abrigo Coração do Pai

Dannyel Sales

AMA – Associação Amigos dos Autistas do Amazonas

Geasi Morais

CASA MAMÃE MARGARIDA – Inspetoria Laura Vicuña

Alzimara Pontes Barroso

Sociedade São Vicente de Paulo

Denis da Costa Passos

APADAM – Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

DESAPARECIDA Gabriela da Silva Serrão

0

 

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da Delegacia Especializada de Ordem Política e Social (Deops), solicita a colaboração de todos na divulgação da imagem da estudante do Ensino Fundamental Gabriela da Silva Serrão, 19, desaparecida desde a noite do dia 14 de janeiro deste ano.

De acordo com a mãe dela, Virgínia da Silva, no dia em que desapareceu, Gabriela saiu por volta das 21h30 da casa onde mora, situada na rua Barão de Santo Ângelo, bairro Flores, zona centro-sul da capital. Na ocasião, informou que iria jogar lixo. Desde então, os familiares não tiveram mais notícias sobre ela.

Quem puder colaborar com informações sobre o caso, entrar em contato com os servidores da Deops pelo número: (92) 3214-2268. Para falar com os parentes da desaparecida, ligar para os números: (92) 99110-9292 ou 99102-0116.

A Deops está situada nas dependências da Delegacia Geral, localizada na avenida Pedro Teixeira, nº 180, bairro Dom Pedro, em frente ao Centro de Convenções (Sambódromo), zona centro-oeste da cidade.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/