Refugiados venezuelanos recebem serviços de saúde na Rodoviária de Manaus

Entre os atendimentos oferecidos no local estão consultas médicas, vacinações e testes rápidos

Neste sábado (17/08), refugiados venezuelanos do entorno do Terminal Rodoviário Engenheiro Huascar Angelim – Rodoviária de Manaus receberam serviços de saúde, durante uma ação integrada entre órgãos locais e internacionais.

A ação foi uma parceria entre o Governo do Amazonas, por meio das secretarias de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e Saúde (Susam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Sociedade Amazonense de Pediatria, Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Alto Comissariado das Nações Unidas (Acnur), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Organização Internacional para as Migrações (OIM) e Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Ao todo, foram realizadas 162 consultas médicas para adultos, crianças e adolescentes, 40 testes rápidos, 212 aplicações de doses de vacinas e 134 medicamentos dispensados.

Neste ano, esta é terceira vez que articulações do tipo são realizadas no entorno da Rodoviária pela Sejusc. De acordo com Caroline Braz, secretária de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, a proposta da ação é levar atendimento de qualidade e humanizado ao público.

“Oferecer um atendimento humanizado a este público é uma de nossas prioridades”, destaca. “Nesta gestão estamos adotando uma série de medidas para atender efetivamente a demanda de refugiados venezuelanos em nosso estado”.

Articulações – Atualmente, a Sejusc atua na articulação de ações de saúde, cidadania e de incentivo ao empreendedorismo à migrantes venezuelanos no estado do Amazonas.

O órgão está articulando a vinda para Manaus da “Operação Acolhida”, do Governo Federal, por meio do Ministério da Defesa, nos próximos meses.

http://www.amazonas.am.gov.br/feed/

COMPARTILHAR