5 Doenças raras que dão superpoderes a seus portadores

201

Costumamos associar as doenças com algo desagradável, muitas vezes perigoso e existem muitas razões para isso. Mas também há doenças que à primeira vista podem ser comparadas à sorte, pois dão superpoderes para quem as possui, transformando-os em verdadeiros X-Men.

O Incrível.club descobriu algumas doenças raras sobre as quais não só os cientistas quebram a cabeça, mas também fazem as pessoas que sofrem delas parecerem personagens de quadrinhos.

1. Super memória

A Hipertimesia é um distúrbio de memória em que a pessoa se lembra de todos os momentos de sua vida, até os mínimos detalhes. Existem aproximadamente 60 pessoas no mundo com esse diagnóstico. Os pacientes podem contar em detalhes sobre qualquer dia de suas vidas, mesmo da primeira infância. Conseguem reproduzir fragmentos completos de livros lidos há muitos anos ou contar uma notícia de qualquer dia ou ano.

As pessoas com hiperestesia não podem retocar suas memórias ou “embelezar“ os momentos desagradáveis, ​​que prefeririam esquecer. Elas literalmente não se esquecem de nada.

A rede de TV britânica BBC contou a história de Rebecca Sharrock, uma escritora australiana que se lembra como estava envolta em um cobertor rosa, quando tinha apenas 7 dias de vida. Sua memória é realmente única, ela até mesmo reproduz fragmentos de ”Harry Potter“, sem confundir uma única palavra. No entanto, a mulher não considera a hiperestesia como “um presente”. Ele se queixa de dores de cabeça e insônia e de se cansar muito rapidamente.

2. Imunidade à dor

A analgesia congênita é uma síndrome na qual a pessoa não sente dor de jeito nenhum. Um fato surpreendente: apesar da raridade do fenômeno, foram registrados 40 casos dessa doença em uma das aldeias da Suécia.

À primeira vista, parece que se trata de um verdadeiro superpoder, porque a síndrome não afeta habilidades mentais ou a aparência, a pessoa apenas não sente dor. O máximo que sente é um toque. Mas isso é perigoso, porque o paciente pode não notar as doenças que causam dor ou uma picada de cobra ou de abelha, por exemplo. Resumindo, pode morrer sem saber por que. A síndrome é especialmente prejudicial em crianças pequenas. Elas podem se machucar brincando ou danificar a córnea do olho, morder a ponta da língua e não perceber quando fraturam os ossos.

3. Talento para tudo

A síndrome de Savant ou Savantismo é uma condição rara que pode ocorrer em pessoas com transtornos de desenvolvimento, como autismo ou síndrome de Asperger. Pessoas com savantismo são extremamente talentosas em música, desenho, computação, cartografia e construção de modelos 3D.

Os savants (sábios, em francês) podem nomear instantaneamente o resultado da multiplicação de números de três dígitos ou dizer em qual dia da semana cai 5 de maio de 3017. Stephen Wiltshire desenhou um mapa detalhado de Londres, depois de um único voo pela cidade.

Muitos chamam os savants de gênios. Eles realmente possuem talentos em algumas áreas, mas, apesar mesmo com essa habilidade, os pacientes demonstram deficiência intelectual e até mesmo atraso mental. Lembre-se de Forrest Gump, do romance de Winston Groom, como um famoso exemplo de um savant.

4. Imunidade ao frio

Além das pessoas que são imunes à dor, há pessoas que são absolutamente indiferentes ao frio. Por exemplo, Wim Hof ​​é um holandês que acabou deixando os médicos perplexos, por causa de sua capacidade de tolerar temperaturas muito baixas. Ele ficou durante 120 minutos em um balde com água fria e gelo, subiu o Mont Blanc (um pico nevado nos alpes na Suíça e França) de shorts e até nadou debaixo do gelo de reservatórios congelados.

Os especialistas dizem que é um fenômeno único, embora o próprio Wim Hof ​​acredite que a imunidade ao frio seja um mérito de seu treinamento.

5. Completa ausência de medo

A doença de Urbach-Wietheé uma condição genética rara que leva a uma ausência total de medo. Apenas 300 desses casos são conhecidos, um quarto deles na África do Sul.

A paciente mais famosa é a americana S.M. (ela recebeu essas iniciais, para preservar seu anonimato). Os pesquisadores tentaram assustá-la de maneiras diferentes. Eles a colocaram com aranhas e cobras venenosas, mostraram filmes de terror e a trancaram em uma “casa assombrada”, mas todas as tentativas foram em vão.

Além disso, S.M. falou sobre algumas situações terríveis, mas não assustadoras para ela, como um ataque à faca no parque à noite ou um caso de violência doméstica, após os quais ela milagrosamente sobreviveu. O chefe do grupo de pesquisa ficou surpreso com o fato de a mulher ainda estar viva, porque perdeu a capacidade de avaliar o perigo.

for Incrivel.club

Incrivel RSS

Compartilhar