Ação conjunta resulta na prisão de dupla e apreensão de 42 quilos de drogas, avaliados em R$ 190 mil

65

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM
FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas, por meio das equipes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), em conjunto com policiais civis lotados na Delegacia Fluvial (Deflu) e servidores da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai), da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP–AM), deflagrou, nesta terça-feira (20/02), ação policial que resultou na apreensão de, aproximadamente, 42 quilos de drogas, sendo 40 de maconha do tipo skunk e dois quilos de cocaína, avaliados em R$ 190 mil. Durante os trabalhos, Adriano Pedro Moreira, 33, e Wanderley Alves Paulino, 42, foram presos em flagrante por tráfico de drogas.

O balanço da ação foi apresentado durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira, às 16h, no prédio da Delegacia Geral, pelo delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, e delegado Denis Pinho, coordenador de operações da Seai.

Paulo Mavignier informou que durante investigações realizadas no departamento, os policiais receberam informações que dois indivíduos, com as características de Adriano e Wanderley, iriam trazer para Manaus uma quantidade significativa de drogas de Tefé, município distante 523 quilômetros em linha reta da capital, em uma embarcação de recreio. As equipes se deslocaram ao Porto da Manaus Moderna, no bairro Centro, zona sul. Por volta das 8h30, no momento em que a embarcação atracou no lugar, as equipes realizaram a abordagem.

Fuga frustrada – Durante revista no interior do barco os policiais avistaram Adriano e Wanderley abandonando duas malas e tentando fugir em uma lancha que estava encostando na embarcação. Os policiais conseguiram interceptar a dupla e dentro das malas que os infratores tentaram deixar no barco, quando perceberam a presença da polícia, foram encontrados 40 quilos de maconha do tipo skunk, avaliados em R$ 160 mil.

“Foi uma investigação visando coibir o tráfico de drogas na região do Japurá. Fizemos o acompanhamento dessa embarcação desde o município de Tefé e, no momento em que adentramos no barco, identificamos que os dois indivíduos, que já estavam sendo monitorados pela nossas equipes, tentaram empreender fuga em uma lancha voadeira, que encostou ao lado do barco, mas conseguimos realizar as prisões deles. Eles negaram que estariam transportando os entorpecentes, argumentando, em depoimento, que estavam no barco para roubar as drogas dos traficantes”, disse Mavignier.

Mais drogas apreendidas – Em continuidade aos trabalhos, as equipe realizaram a abordagem a uma embarcação vinda de Tabatinga, município distante 1.108 quilômetros em linha reta da capital. Durante buscas no local, os policiais encontraram na despensa do barco dois quilos de cocaína. A droga está avaliada em cerca de R$ 30 mil, segundo Mavignier. O diretor do Denarc ressaltou que o material ilícito foi abandonado no barco e ninguém foi preso durante a abordagem. A autoridade policial destacou que as imagens das câmeras de segurança da embarcação foram solicitadas com o intuito de identificar a pessoa que estava transportando a substância ilícita.

“Essa droga também vinha em uma embarcação de recreio, vinda de Tabatinga. Estava acondicionada no deposito da embarcação, onde eram armazenados produtos alimentícios. Contamos com o apoio do cão farejador Zeus, da Seai, que conseguiu identificar o entorpecente. Ninguém foi preso nessa abordagem, porém o barco possui câmeras de segurança. As imagens já foram solicitadas e logo iremos identificar o proprietário da substância ilícita”, declarou o diretor do Denarc.

Integração – Durante a coletiva o coordenador da Seai enfatizou o êxito obtido nas ação deflagradas em conjunto com a Polícia Civil. “Hoje realizamos uma ação coordenada e integrada, visando combater o tráfico de drogas que abastece as chamadas bocas de fumo na Região Metropolitana de Manaus (RMM). Foi uma ação incisiva, um trabalho de investigação, que contou com apoio do nosso novo agente, que é o cão farejador Zeus, que tem a função de identificar as drogas nos locais mais difíceis”, pontuou o delegado Denis Pinho.

Disque-denúncia – Mavignier enfatizou que delações relacionadas ao tráfico de drogas no Estado podem ser feitas ao número: (92) 99415 – 0129, o disque-denúncia do Denarc. “É importante destacar que moradores dos municípios do interior do Amazonas podem fazer denúncias à equipe do Denarc, porque atendemos todo o Estado. Essas queixas podem ser feitas, ainda, ao número 181, o disque-denúncia da SSP-AM. Asseguramos o sigilo da identidade do informante”, garantiu o diretor do Denarc.

Flagrante – Na base do Denarc, Adriano e Wanderley foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis no departamento, a dupla será levada para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade.

Retirado de

Powered by WPeMatico

Compartilhar