Competição simulada marca o encerramento do 1º Curso de Árbitros e Jurados de Boxe na Vila Olímpica de Manaus

43

FOTO - TACIO MELO - SEJEL
FOTO – TACIO MELO – SEJEL

Competição simulada marca o encerramento do 1º Curso de Árbitros e Jurados de Boxe na Vila Olímpica de Manaus


Com uma competição simulada realizada neste sábado (14/04), às 13h30, no ginásio I da Vila Olímpica de Manaus, na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste, chegou ao fim o 1º Curso de Árbitros e Jurados de Boxe, promovido de 11 a 14 de abril, pela Federação Desportiva Olímpica de Boxe do Amazonas (FBOXEAM). O evento, que é chancelado pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe), contou com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel). O curso teve sua fase inicial instruída de forma teórica.

Carlos Fiola, presidente da FBOXEAM, falou que o curso abrirá muitas portas para os novos árbitros e jurados no Estado. “O conhecimento é algo muito importante na vida de cada um de nós. Uma vez capacitados, os novos árbitros e jurados poderão colocar em prática tudo aquilo que aprenderam e tornarem-se cada vez melhores em sua função. A partir daí, ao desenvolverem suas habilidades, quem sabe não possam chegar a arbitrar de nível nacional ou mesmo internacional. Tudo só depende da determinação deles”, explicou.

Além da competição simulada, os participantes do curso fizeram uma avaliação escrita com 50 questões. De acordo com o presidente da CBBoxe e instrutor mundial de árbitros e juízes de boxe olímpico pela Associação Internacional de Boxe (Aiba), Mauro José da Silva, apenas cinco erros eram permitidos. “Devemos primar pela capacitação destes árbitros e jurados, então o curso todo foi voltado para isso, até porque com uma arbitragem bem preparada, muitos aspectos positivos são agregados ao esporte e tudo o que ele envolve, como atletas, público, parcerias com a Secretaria de Esportes, entre outros. Todos os 16 profissionais em formação foram muito bem e tem conhecimento sobre a modalidade. O resultado sairá na próxima semana”, disse.

Participação – Geovane Martins, de 16 anos, é atleta do Centro de Treinamento e Alto Rendimento (Ctara) há dois anos e foi convidado para participar da simulação de campeonato do curso. “Fico feliz em poder ajudar de alguma forma os novos árbitros. Treinamos duas vezes ao dia no Ctara, com treino específico (boxe) e complementar (musculação), então ainda que não seja um campeonato válido, nossa disposição para colocar em prática o que nos é ensinado, é intensa. Tenho certeza que esse curso vai melhorar e muito o nível de competição da nossa modalidade”, destacou.

Representatividade – A bailarina e educadora física, Heliene Neves, de 36 anos, foi a única mulher inscrita para participar do 1º Curso de Árbitros e Jurados de Boxe. Ela, que também é professora de condicionamento físico do Corpo de Dança do Amazonas, disse que sempre fez cursos de boxe ministrados pelo presidente da FBOXEAM, Carlos Fiola, e os ensinamentos referentes ao preparo físico sempre ajudaram bastante suas aulas .

“O bailarino é um atleta da arte e a junção com o boxe auxilia e muito a questão da preparação corporal para as atividades. Além disso, todo o curso foi bastante proveitoso e pude aprender bem mais sobre a modalidade. Apesar de o boxe ainda ser considerado por muitos ainda um esporte“masculino”, fui muito bem recebida por todos os meus colegas que, inclusive, me auxiliaram em todas as atividades”, afirmou.

FOTOS: TÁCIO MELO/SEJEL

Retirado de www.amazonas.am.gov.br

Compartilhar