Cúrcuma: atenção à interação e aos efeitos colaterais com estes medicamentos

31

Por: www.greenme.com.br

Cúrcuma e interação medicamentosa, saiba com quais tipos de medicamentos não é recomendado consumir esta especiaria que é um verdadeiro remédio natural.

A cúrcuma, além de ser um tempero gostoso na cozinha, é também um poderoso remédio natural que pode ser usado para o tratamento de vários distúrbios. No entanto, há que se considerar a interação perigosa desta especiaria com alguns remédios. Aqui estão os medicamentos cujo uso da cúrcuma pode pode interferir, aumentando, diminuindo ou anulando seus efeitos, causando resultados adversos aos esperados.

A maioria dos benefícios da cúrcuma para a saúde se dá por causa de seu ingrediente ativo mais importante, a curcumina. Estudos científicos têm demonstrado que esta substância tem propriedades anti-inflamatórias, anti-oxidantes, anti-cancerígenas e antitrombóticas.

É graças a todas estas propriedades benéficas que a cúrcuma (o açafrão-da-terra), em alguns casos, também é recomendada como alternativa aos medicamentos tradicionais ou em combinação com eles no tratamento de alguns problemas de saúde. A idéia é certamente evitar possíveis complicações e efeitos colaterais que podem ocorrer ao tomar altas doses de fármacos.

Contudo, nunca se deve subestimar o efeito da cúrcuma e de nenhuma outra planta medicinal, que nunca deve ser utilizada, mesmo que isoladamente, como suplemento sem indicação médica ou em doses elevadas, ou combinada com certos medicamentos sem o conhecimento médico, porque seus efeitos podem limitar ou aumentar o seu efeito.

Vejamos então quais são as categorias de remédios com as quais a cúrcuma interage: 

Antitrombóticos

A cúrcuma possui propriedades antitrombóticas, o que significa que é capaz de reduzir os coágulos sanguíneos. Esta característica, no entanto, se torna perigosa se você já usa remédios para diluir o sangue. Tomar este tempero concomitantemente com anticoagulantes pode, de fato, fortalecer seus efeitos, aumentando o risco de sangramento interno.

Antiácidos

A cúrcuma normaliza naturalmente o ácido do estômago mas, se tomada simultaneamente com medicamentos que têm a mesma finalidade, ela pode causar certas reações. Cúrcuma e antiácidos juntos aumentarão a produção de ácido estomacal no corpo e isso pode causar náuseas, distúrbios e dores no estômago, bem como danos ao esôfago.

Medicamentos para diabetes

A cúrcuma reduz naturalmente os níveis de açúcar no sangue, mas, se for tomada em conjunto com medicamentos para diabetes, o efeito pode reduzir ainda mais o nível de açúcar no sangue, causando hipoglicemia. Isso pode levar a uma variedade de efeitos colaterais, incluindo tremores, ansiedade, visão turva, delírio e uma função cognitiva geral reduzida.

Anti-histamínicos

As pessoas que tomam anti-histamínicos podem ter problemas se os consome concomitantemente com o açafrão. A interação entre os ingredientes ativos pode, de fato, causar reações alérgicas gerando episódios de urticária ou erupção cutânea, mas também falta de ar. A cúrcuma é um verdadeiro anti-histamínico natural.

Sobre o usos medicinais da cúrcuma leia: CÚRCUMA E SUAS EXTRAORDINÁRIAS PROPRIEDADES CURATIVAS

Concluindo, podemos dizer que é verdade por um lado que a cúrcuma é um produto natural, e é igualmente verdade que é sempre possível usá-la com moderação, seja como tempero seja como remédio natural. Mas, dado que seu poder medicinal é realmente forte, ela pode desencadear interações com outros medicamentos.

O ideal é sempre pedir conselho ao médico antes de fazer uso dos remédios naturais, para evitar qualquer tipo de risco.
 
Quem toma medicamento regularmente, seja para o tratamento de doenças crônicas ou que esteja fazendo uso regular de algum medicamento por um determinado período, deve sempre consultar um médico antes para saber das interações medicamentosas do remédio que está tomando com o remédio natural que pretende tomar.

Atenção também às doses e aos suplementos. Suplementos parecem ser coisas naturais e inofensivas mas nem sempre é assim. Todo e qualquer suplemento deve ser usado mediante prescrição ou sugestão médica.

Sobre a interação medicamentosa entre remédios naturais e fármacos, leia também: INTERAÇÕES ENTRE PLANTAS, EM CHÁS OU CÁPSULAS: É PRECISO FICAR ATENTO


Saúde e bem-estar – greenMe.com.br

Compartilhar