“Desperdiçar alimentos é desperdiçar água”, afirma representante da FAO

234
 “Desperdiçar alimentos é desperdiçar água”, afirma representante da FAO

A necessidade de mudança nos hábitos de consumo em relação aos alimentos foi tema da palestra do representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, Alan Bojanic, durante o encontro dos integrantes da Rede Global de Gestão Participativa da Água, no Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu.

De acordo com Bojanic, além de evitar o desperdício em sua residência, o consumidor precisa estar atento aos processos de produção, transporte e armazenamento dos alimentos de forma que o uso dos recursos naturais, principalmente a água, seja minimizado:

“Temos uma responsabilidade muito grande pelo jeito como administramos nossa geladeira, são coisas pequenas mas que ao final podem resultar em uma grande redução pois desperdiçar alimentos é desperdiçar água. 70% da água que é consumida no mundo é para produzir alimentos, quando você desperdiça alimentos está desperdiçando um alimento que foi irrigado, lavado, além do desperdício de água no transporte. Então, a relação é bem direta quanto ao gasto de água. Para se ter uma ideia, para produzir um quilo de carne são utilizados 15 mil litros de água, então se por algum motivo você desperdiça um quilo de carne, está desperdiçando 15 mil litros d’água. Essa é uma relação muito forte, por isso devemos ser mais cientes quanto ao desperdício e apoiar políticas para a redução do desperdício, a questão da comunicação é central para que todos possamos mudar nossa atitude quanto ao consumo racional dos alimentos”.

O representante da FAO também comentou a atuação da Organização na implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030:

“Nós apoiamos a formulação de políticas contra a fome. Apoiamos legislações com parlamentares para que possam haver leis que possam apoiar ações que tenham haver com a erradicação da fome. A FAO está trabalhando principalmente no objetivo dois, mas também com a questão da água, com o uso racional do solo, com o uso racional dos solos, conservação de solos, questões de mudanças climáticas, que é um grande tema da FAO para ter uma agricultura com baixas emissões de carbono, tudo isso. Estamos alinhados, é como eu digo: nossa grande carta de navegação para o trabalho da FAO são os Objetivos de Desenvolvimento sustentável”.

A Rede Global de Gestão Participativa da Água congrega iniciativas premiadas pela ONU-Água com o Water for Life, iniciativa que reconhece as melhores práticas de gestão da água. O encontro entre representantes dos países-membros da Rede tem como objetivo discutir possíveis contribuições para a melhoria da gestão dos recursos hídricos no mundo e sua relação com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e a Agenda 2030.

CONTEÚDOS

Compartilhar