A reeducação alimentar séria é o primeiro passo para a adoção de uma vida mais saudável. Além do emagrecimento, manutenção do peso e disposição, essa mudança de hábitos promove saúde. No início, o foco deve ser abandonar o radicalismo, o maior causador do efeito sanfona, e adotar novos hábitos alimentares. A reeducação é um caminho seguro para a perda e estabilização do peso.

A reeducação nada mais é do que uma mudança de costumes e uma incorporação de novas práticas. Os princípios básicos são não ficar mais de quatro horas sem comer e ingerir alimentos de qualidade ao invés de comidas gordurosas e alimentos que não possuem boas propriedades nutricionais. A chave para o emagrecimento saudável é a moderação. Pode-se comer de tudo desde que seja com moderação e reservar doces, álcool e frituras para ocasiões especiais.

A quantidade calórica diária para cada pessoa deve vir após uma avaliação física. Comer pouco não garante o emagrecimento já que o corpo tem um limite para queimar gordura. Os emagrecimentos muito instantâneos são, geralmente, apenas perda de água e músculo.

É muito importante que durante a reeducação alimentar, a pessoa esteja aberta a mudanças e a experimentar novos alimentos. Muitas pessoas, por exemplo, não comem legumes, alegando não gostar sem ao menos tê-los provado uma vez na vida. Algumas pessoas chegam até a ter ânsias de vômito quando ingerem certos vegetais e, em boa parte dos casos, não há nenhuma atitude favorável à experimentação de novos alimentos.

É preciso abrir a boca e a mente para provar itens que antes não faziam parte do seu cardápio ou da sua rotina, mas são indispensáveis para a saúde, como no caso das verduras, legumes e frutas. Caso não agradem o paladar, é necessário insistir para que ele ceda e se acostume com os sabores.

Dicas – Uma alimentação adequada também pede variedade nos alimentos, caso contrário, se tornará monótona e pouco prazerosa. É necessário também tirar o foco das calorias pois, ao preocupar-se apenas com o quesito energia, a pessoa pode não atingir a quantidade necessária de nutrientes como carboidratos, proteínas, vitaminas e sais minerais.

Uma boa dica também é consumir alimentos nutritivos, consumindo versões integrais e com menos gorduras saturadas. Líquidos também são essenciais, pois ajudam no funcionamento do intestino No processo de reeducação alimentar, podem ser introduzidos métodos naturais que auxiliam no emagrecimento e na manutenção da saúde, como é o caso dos medicamentos para emagrecer, assim como SlimCaps e outras marcas.

Este tipo de medicação atua na queima de gordura, acelera o metabolismo e melhora o funcionamento intestinal. A vantagem é que grande parte das fórmulas são 100% naturais, combinando os benefícios da cafeína, cártamo e chia e outros componentes. Além disso, a medicação confere mais disposição para a prática de exercícios físicos, que, aliada à reeducação alimentar, garante resultados visíveis e duradouros.

Gabi Oliveira, Edição

Notibras

Compartilhar