Ex-agente do FBI compartilhou 7 truques para ajudar a “ler” melhor as pessoas

173

Por: www.jornalciencia.com

A capacidade de “ler” uma pessoa pode alterar completamente a maneira como você se relaciona com ela.

 

Você se torna capaz de entender o que ela sente e adapta isso para seu estilo de comunicação, fazendo com que ela receba a melhor resposta possível. Essa e outras dicas foram oferecidas por LaRae Quy, um ex-agente que trabalhou por 23 anos no serviço de contraespionagem do FBI.

 

1 – Preste atenção ao comportamento e procure por inconsistências

Cada pessoa possui diferentes tiques e padrões de comportamento. Por exemplo, eles podem limpar a garganta, olhar para o chão quando conversam, cruzar os braços, coçar a cabeça, esfregar o pescoço ou agitar os pés com frequência.

 

Embora tais gestos pareçam irrelevantes, as pessoas os fazem por diferentes motivos. Por exemplo, eles podem ser um apenas passatempos ou indicadores de sentimentos como decepção, raiva e nervosismo. Logo, o ideal aqui é criar uma contagem dos gestos repetitivos. Concentre-se nas inconsistências entre os gestos naturais que já conhece e palavras ou ações.

2 – Procure por mais de um gesto anormal

Um único gesto ou palavra não necessariamente indicam algo, mas quando várias anomalias de comportamento se juntam, você deve ficar atento. Por exemplo, se o nervosismo não afeta apenas a garganta da pessoa, mas também faz com que coce a cabeça de vez em quando. Esta seria a segunda indicação de que existe algo além do que está sendo transmitindo.

 

3 – Compare

Se você notou que alguém está agindo de forma diferente do normal, o próximo passo é ver se esta mudança reflete em outras pessoas. Continue observando o indivíduo na forma como ele interage com os outros. Suas expressões mudam? O que acontece com sua postura e linguagem corporal?

4 – Neurônios-espelho

Os neurônios-espelho (neurônios viso-motores) são células localizadas no córtex pré-motor, que podem refletir os estados mentais de outras pessoas. Isso explicaria o motivo de sorrirmos ao vermos alguém sorrir ou chorarmos ao vermos lágrimas nos olhos de uma pessoa.

 

Em outras palavras, somos conectados para ler a linguagem não verbal de outros. Quando vemos alguém que gostamos, nossas sobrancelhas são arqueadas e nossa face relaxa. A cabeça também é inclinada e nossos lábios são mostrados com intensidade devido ao fluxo de sangue. No entanto, se você não percebe isso em seu parceiro, é possível que ele não esteja feliz com você.

 

5 – Aprenda a identificar uma pessoa poderosa

A pessoa mais poderosa nem sempre é a que ocupa a posição mais alta. Indivíduos autoconfiantes têm vozes mais fortes. Sendo assim, confiança, postura expansiva, voz forte e um sorriso amplo caracterizam uma pessoa de poder e apta à liderança. No entanto, esse mesmo personagem pode ter uma personalidade fraca, sendo fundamentalmente dependente das opiniões e esforços dos outros para tomar decisões.

6 – A fala e insegurança

As pessoas costumam demonstrar falta de confiança através de gestos, como parecer arrastar seus corpos lentamente. Se você detectar algum desses traços em um membro de equipe, é aconselhável que fale com ele oferecendo motivação. Peça-lhe que expresse suas ideias ou problemas que está tendo ultimamente e ofereça todo seu apoio para que ele possa dissolver tais inseguranças.

 

7 – Pontos-chave da personalidade

Cada um tem uma personalidade. Tente identificar pontos-chave básicos como: a pessoa se comporta como extrovertida ou introvertida? Que interesses ela tem? Como ela se comporta quando está estressada? O que faz quando você se acalma? Essas informações lhe fornecerão um conjunto de dados excelentes para aprender a confiar ou não nas pessoas.

[ Para los Curiosos ] [ Fotos: Reprodução / Para los Curiosos ]

O post Ex-agente do FBI compartilhou 7 truques para ajudar a “ler” melhor as pessoas apareceu primeiro em Jornal Ciência.

Jornal Ciência

Compartilhar