Famílias participam da Campanha de Proteção às Crianças e aos Adolescentes durante o Carnaboi

96

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEAS
FOTO: DIVULGAÇÃO/SEAS

Campanha do Governo do Amazonas chega ao sétimo dia de atuação com resultados positivos

A Campanha de Proteção às Crianças e aos Adolescentes recebeu ampla adesão das famílias que vieram com seus filhos e filhas participar do Carnaboi, no Sambódromo, ontem, dia 12. Hoje, dia 13, a Campanha chega em seu sétimo dia de atuação nas bandas, blocos e eventos carnavalescos no Sambódromo e Arena da Amazônia. Na sequência da programação, a Campanha atuará também na Banda do Galo que acontece hoje, no Sambódromo de Manaus.

É a primeira vez na história do carnaval amazonense que uma equipe de sensibilização e abordagem social foi composta por mais de 200 pessoas das secretarias estaduais de Segurança Pública (SSP), de Assistência Social (Seas), da Justiça (Sejusc), do Esporte e Lazer (Sejel), da Educação (Seduc) e Saúde (Susam), além do Juizado da Infância e da Juventude Infracional (JIJI/TJAM), Ministério Público do Trabalho (MPT), da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA), Conselho Estadual de Direito da Criança e do Adolescente (CEDCA), Fórum Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (FEDCA), Conselho Tutelar e Organizações da Sociedade Civil Desafio Jovem, Organização O Pequeno Nazareno, Lar Batista Janell Doyle e Nova Aliança.

Juntas, estas instituições construíram um trabalho integrado e organizado que resultou na Campanha de Proteção às Crianças e aos Adolescentes, no Carnaval 2018.

Por determinação do governador Amazonino Mendes e orientação do vice-governador e secretario de Segurança Pública (SSP-AM), Bosco Saraiva, a Campanha é coordenada pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), que, juntamente com um conjunto de instituições, vestiu camisas amarelas, cor da Campanha, e levou conscientização e orientação às pessoas que trouxeram crianças e adolescentes para as festividades de carnaval.

Exemplo a ser seguido – Para o autônomo, Raimundo Parente Silva, que juntamente com a esposa e filha de 9 anos, foi ao Carnaboi, a organização e orientação dada pela Campanha é um exemplo a ser seguido em todos os carnavais. “Eu nunca vi isso. Tanta gente preocupada em cuidar dos nossos filhos. Gostei da Campanha e já sabia que tinha que trazer o documento dela, mas aqui a gente fica ainda mais seguro ao saber que tem essas pessoas cuidando da segurança das crianças”, declarou Raimundo.

Resultado positivo – A secretária da Seas e coordenadora da Campanha, Auxiliadora Abrantes, destaca como foi o trabalho nestes sete dias. “Iniciamos desde o final de semana anterior ao Carnaval nas principais bandas e blocos de Manaus. Depois os eventos do Sambódromo. E conseguimos cumprir a orientação do governador Amazonino Mendes e do vice-governador Bosco Saraiva de dar proteção máxima às crianças e adolescentes neste Carnaval. A população entendeu nossa mensagem e principalmente nos eventos no Sambódromo trouxe seus filhos e filhas acompanhados de responsável e documentação. Nas bandas, ainda tivemos mais ocorrências de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, sem documentação e sem responsável legal. Estes casos foram prontamente atendidos, inclusive com transporte para levar esses vulneráveis às suas residências. Não podemos brincar o Carnaval, brincando com os direitos das crianças e dos adolescentes”, destacou a secretária da Seas.

Na questão do trabalho infantil, um dos focos da campanha. A procuradora do Ministério Público do Trabalho, Alzira Costa, que também acompanha as ações. destacou que infelizmente essa ainda é uma triste realidade no Carnaval e que a atenção deve ser permanente. “São crianças e adolescentes vendendo bebidas alcoólicas, comidas e acompanhando os pais neste comércio. Isso pode ser comum, mas não pode ser visto como normal. Ali existe uma criança e um adolescente que tem direitos. A rede de proteção à criança e ao adolescente está atenta para erradicarmos esse mal”, destacou a procuradora.

Orientações – Com o tema “Não Desvie o Olhar, Denuncie!”, a Campanha estará levando aos brincantes do Carnaval orientações do acesso de crianças e adolescentes às festas carnavalescas. Este trabalho é realizado por equipes de abordagem social e sensibilização que distribuirão material educativo, a fim de sensibilizar pais e responsáveis legais quanto ao cumprimento da Portaria nº 001/2018 do Juizado da Infância e da Juventude Infracional do Tribunal de Justiça do Amazonas (JIJI/TJAM).

Conforme a Portaria, fica proibida a entrada, a permanência e a participação de crianças menores de 5 anos de idade, em qualquer evento de Carnaval. A Lei também prevê que crianças maiores de 05 até 12 anos incompletos poderão ter acesso aos desfiles carnavalescos no sambódromo, desde que estejam acompanhadas dos pais ou do responsável legal, e portando documento de identificação.

Carnaval de rua – Nessas festas realizadas em logradouros públicos, a mobilização em defesa dos direitos da criança e do adolescente, vai informar sobre a permanência de crianças e adolescentes entre 5 e 14 anos de idade. A participação fica estabelecida até às 18h, mediante o acompanhamento dos pais ou responsáveis e a apresentação dos documentos de identificação.

Programação

Banda do Galo

Data: 13 de fevereiro (terça-feira)

Hora: 17h às 22h

Local: Centro de Convenções Prof. Gilberto Mestrinho – Sambódromo

Banda do Théo

Data: 25 de fevereiro (domingo)

Hora: 17h às 22h

Local: Av. Ferreira Pena c/ Av. Airão – Centro

Retirado de

Powered by WPeMatico

Compartilhar