Feiras Alternativas de Manaus participarão das Temporadas Culturais da SEC

40

FOTO: Divulgação
FOTO: Divulgação

Ao longo do ano, haverá ações na Feira da Eduardo Ribeiro, Feira Urbana de Alternativas (FUA), Feira Alternativa do São José 2, Feira do Paço e o Movimento Criativo 092

Contando com a venda de produtos artesanais, gastronômicos e criativos feitos por produtores do Amazonas, as feiras alternativas serão uma das principais atrações das temporadas culturais realizadas pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) ao longo de 2018.

Em reunião com representantes deste segmento realizada na última quarta-feira (20/2), a Secretaria de Estado de Cultura abriu as portas para  parcerias com expositores alternativos do Amazonas.

De acordo com a Diretora de Eventos da SEC, Sissy Mendes, as temporadas culturais  irão possibilitar a integração do órgão com artistas da cidade que buscam parcerias para divulgar seus trabalhos.

“Por meio das temporadas nós podemos vincular as atividades destes produtores culturais às ações da SEC. Podemos fomentar as ações dessas pessoas que já produzem arte e incentivá-los a fazer cada vez mais”.

Em feiras alternativas é possível encontrar  uma variedade de  produtos que vão desde artes manuais até a venda de cosméticos ou alimentos, por exemplo. Ao longo do tempo, as feiras se tornaram opções de lazer entre os manauaras.

Utilizando esses espaços, a Secretaria de Cultura pretende inserir a  apresentação de artistas em ações integradas que contam com shows, debates e oficinas.

Temporadas ‘Literária’ e ‘Delas’ – No próximo domingo (25/2), a acontece a abertura das temporadas ‘Literária’ e ‘Delas’ na Avenida Eduardo Ribeiro, onde expositores já divulgam suas obras. O  presidente da Associação da Feira Municipal de Artesanato, Trabalhos Manuais e Produtos do Amazonas dos Artesãos Expositores da Avenida Eduardo Ribeiro de Manaus (AFMAPAAER), Wigson Azevedo, afirma estar animado com a possibilidade de integração.

“A nossa feira acontece todos os domingos na Avenida Eduardo Ribeiro com aproximadamente 380 famílias, 13  etnias indígenas e cinco cooperativas de plantas. Essa parceria que foi aberta pela SEC é uma grande novidade para a gente”, destaca. “A oportunidade de expandir o nosso trabalho é um motivo de alegria pra mim”.

Além de expositores da Avenida Eduardo Ribeiro, outros produtores artísticos da Feira Urbana de Alternativas (FUA),  Feira Alternativa do São José 2, Feira do Paço e o Movimento Criativo 092  irão participar da programação ao longo do ano.

Retirado de

Powered by WPeMatico

Compartilhar