Óleo de peixe e girassol podem inflamar fígado levando ao câncer; veja o único óleo que pode te proteger destes riscos!

92

Um estudo descobriu que consumir óleo de girassol ou de peixe pode causar inflamação hepática que pode levar ao câncer.

 

Enquanto que o óleo de girassol causou espessamento e cicatrizes nos tecidos do fígado em ratos, o óleo de peixe alterou os comprimentos dos telômeros (extremidade livre dos cromossomos) das células do órgão. Logo, eles constataram que o azeite de oliva é o único óleo capaz de preservar a função hepática, segundo informações do Daily Mail.

 

Em experimentos feitos em ratos, os cientistas observaram que qualquer um dos dois óleos (girassol e peixe) consumido diariamente desencadeou danos ao fígado dos roedores e os tornou suscetíveis a esteatose hepática não alcoólica – acúmulo de gordura no fígado – que pode levar à cicatrização do fígado, o que por sua vez, leva à cirrose e câncer.

Os telômeros, localizados no fim da estrutura do DNA, quando mais longos já foram associados a um envelhecimento mais lento, vida útil mais longa e um bem-estar melhorado. “As alterações causadas pelo consumo a longo prazo de óleos de girassol e peixe tornam o fígado mais suscetível a esteatose“, afirmou o autor do estudo, professor José Luis Quiles Morales.

 

Ele advertiu que a doença é muito séria e pode atuar como catalisador para outras condições hepáticas, como cirrose e câncer. Ela é causada pela acumulação de gordura. Por outro lado, o estudo viu que o azeite – repetidamente dito ser bom para a saúde – não causou danos hepáticos nos ratos.

 

O azeite virgem é a opção mais saudável, que já foi comprovada em relação a diversos aspectos da saúde“, continuou o professor Morales. Enquanto que o óleo de girassol é mais utilizado no preparo de alimentos, os óleos de peixe, ricos em ômega-3, geralmente são consumidos por meio de suplementos diários.

Acredita-se eles tenham efeitos diferentes no fígado por causa da gordura acumulada em ratos – que são geneticamente similares aos humanos. Isso leva a diferentes níveis de inflamação e expressão gênica – que atua como um interruptor para controlar a quantidade de proteínas produzidas pelo corpo.

 

Morales acrescentou que o estudo mostra que o consumo excessivo de gorduras dietéticas, com exceção do azeite virgem, pode ser “perigoso”.

 

O que é a NASH?

A NASH é considerada uma assassina silenciosa, de modo que já foi apelidada de “foie gras humano”. Ela provoca o acúmulo de gordura no fígado, consequentemente levando a inflamação e danos nas células. O resultado disso é a cirrose ou câncer de fígado.

A condição pode ocorrer em qualquer fase da vida, e é mais comum em pessoas com excesso de peso, diabetes tipo 2 ou pressão arterial elevada. Estudos sugerem que cerca de 40 a 80 por cento das pessoas com diabetes tipo 2 têm NASH.

 

O tratamento consiste na perda peso através de uma dieta saudável, limitando o tamanho das porções, e tornando-se fisicamente ativo. Isso porque, perder cerca de três a cinco por cento do peso corporal já reduz a gordura no fígado.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Pixabay ]

O post Óleo de peixe e girassol podem inflamar fígado levando ao câncer; veja o único óleo que pode te proteger destes riscos! apareceu primeiro em Jornal Ciência.

Jornal Ciência

Compartilhar