Orquestra Puxirum, com a música ‘Goiabeira’ vence a 1ª edição do Manifesta

14

FOTO: TÁCIO MELO/SEJEL
FOTO: TÁCIO MELO/SEJEL

 

Orquestra Puxirum, com a música “Goiabeira”, foi a grande vencedora da primeira edição do Festival de Música Universitária, Manifesta, realizado neste final de semana (14 e 15 de abril), no Kartódromo da Vila Olímpica de Manaus, bairro Flores, zona centro-sul de Manaus. O evento, organizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), contou com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e das empresas Abaracho Produções e Terraço Cultural.

Para participar do evento, o público contribuiu com um quilo de alimento não perecível, que será revertido para instituições carentes.

O grupo Sol Petrus e Eva Rodrigues, com a música “Atitude”, ficou em terceiro lugar e levou R$ 3 mil como premiação. Yasmin Rodrigues, com a música “Paz”, conquistou a segunda colocação e garantiu R$ 5 mil.

Jurados – Na votação para decidir os primeiros lugares do Festival, cinco jurados foram selecionados e todos concordaram com a qualidade das apresentações. O maestro Paulo Marinho, que acumula 30 anos de experiência na música e conquistou 19 títulos num dos maiores eventos de música do Estado, o Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani), ficou muito feliz pelo que viu e ouviu no evento.

“O Manifesta tem tudo para ser grandioso. Essa primeira edição veio para mostrar que o artista amazonense está em um bom caminho e é muito importante dar continuidade aos trabalhos. Percebi muita maturidade nas pessoas que aqui se apresentaram, nas letras, nos arranjos, nas performances e isso é algo que impressiona, tendo em vista tanta gente nova aqui. A música amazonense só tem a ganhar com iniciativas como esta”, destacou Paulo Marinho.

Um dos compositores da canção “Goiabeira”, Elizeu Costa, contou sobre a Orquestra Pixirum, intérprete da música vencedora e agradeceu pelo resultado. “A orquestra nasceu na Ufam (universidade Federal do Amazonas) e decidimos criar algo que valorizasse nossos ritmos e nossa cultura e criamos a música Goiabeira. Estamos muito felizes e satisfeitos com o resultado. Trabalhamos muito e sabemos que não foi fácil, porque todos foram dignos da vitória, mas tudo deu certo e nosso trabalho foi recompensado”, disse.

Incentivo à música é necessário

O secretário da Sejel, Manoel Almeida, falou sobre a valorização da música amazonense e como eventos como este contribuem para a descoberta de novos artistas. “É maravilhoso ver os talentos de nossa terra serem apreciados e terem o seu próprio espaço. A Sejel se orgulha de poder apoiar eventos como este, que estimulam e valorizam a nossa juventude. O Amazonas precisa de mais iniciativas como esta, que permita ao jovem uma oportunidade de mostrar o seu potencial e colocar em prática o que lhe diferencia dos outros, seja pela música ou por qualquer outro meio”, afirmou.

Maick Soares, idealizador e coordenador-geral do evento, falou do motivo pelo qual foi escolhido o nome do prêmio para o Manifesta e agradeceu pelo apoio recebido. “O cantor e compositor Antônio Pereira é um grande talento do Amazonas e até hoje continua contribuindo com o seu trabalho pelo mundo afora. Ele é o homenageado nesta primeira edição do Manifesta, que dará ao vencedor o Prêmio “Pereira” de Música. Agradeço por todo o apoio recebido, principalmente àqueles que acreditaram em nosso trabalho. E que venham mais edições dessa manifestação da música universitária, que é tão importante para todos nós”, destacou.

Esporte e Lazer – Durante todo o Manifesta, uma programação esportiva foi montada para proporcionar esporte e lazer ao público presente. Dentre as atividades estavam o tênis de mesa, pebolim, xadrez, dama, dominó, cartas, futebol de rua, slackline, aula de ritmos e muito mais. Além disso, uma praça de alimentação foi montada especialmente para o evento, dando mais opções de lazer toda a comunidade. O cantor Eduardo Dornellas e o DJ Alberto Lucas encerraram o festival.

Retirado de www.amazonas.am.gov.br

Compartilhar