Paquistanesa de 3 meses desenvolve saco de fluído cerebral no pescoço que já é maior que sua cabeça

205

Por: www.jornalciencia.com

Zareena Mangro, do Paquistão, nasceu com encefalocele occipital, uma condição rara que fez com que seu fluído cerebral se projetasse para fora do crânio.

 

A menina, de apenas três meses, desenvolveu uma espécie de saco na região do pescoço que está crescendo muito rapidamente, de modo que já está maior que sua cabeça. Segundo os pais, que estão desesperados para que ela passe por uma cirurgia de remoção, Zareena é incapaz de virar a cabeça ou dormir adequadamente. As informações são do Daily Mail.

bebe-paquistanesa

Quando nasceu, Zareena apresentou um crescimento do tamanho de uma bola de golfe na parte de trás da cabeça. No entanto, três meses depois a formação, que vem crescendo gradualmente e acumulando cada vez mais fluido cerebral em seu interior.

Seus pais, Wajid Mangro, de 37 anos, e Nasreen Mangro, 24, estão ansiosos por uma data para a operação que mudará para sempre a vida da filha. O pai, que trabalha como encanador em uma empresa de construção nos Emirados Árabes Unidos, tirou um mês de férias no trabalho para voltar ao Paquistão, na esperança de que pudesse vê-la ser operada. No entanto, até o momento, os médicos não marcaram um dia, e a criança vem sendo tratada com antibióticos e outros medicamentos.

bebe-paquistanesa_1

Segundo a mãe, Zareena é sua terceira filha, que nasceu de parto normal apesar do defeito congênito. “Ela tinha apenas duas semanas de vida quando a levamos para o hospital. Seu nódulo era muito pequeno naquele momento”, disse. “Os médicos deram remédios, mas sua condição não melhorou, e foi de mal a pior. Dentro de três meses, o nódulo cresceu mais do que a cabeça”.

Estamos preocupados com a condição dela, já que ela não pode virar a cabeça. Além disso, ela não consegue dormir apoiada na parte de trás da cabeça”, acrescentou.

bebe-paquistanesa_2

Os pais de Zareena precisam viajar mais de 800 quilômetros para levá-la de Loralai para um hospital em Karachi. “É a nossa segunda visita ao Hospital Jinnah, mas ainda não recebemos qualquer data para a cirurgia”, disse o pai. “Os médicos estão fornecendo medicamentos e antibióticos através da seringa”.

De acordo com o neurocirurgião Dr. Lal Rehman, o nódulo de Zareena cresceu demais e, portanto, ela precisa de uma cirurgia com urgência. “Nós fizemos alguns exames de ressonância magnética, mas alguns testes ainda precisam ser feitos antes que uma cirurgia possa ser planejada“, explicou o médico.

bebe-paquistanesa_3

O que é encefalocele?

De acordo com a Rarediseases.org, encefaloceles são defeitos congênitos raros associados ao crânio causados ​​por uma fusão óssea incompleta, que acabam deixando um espaço através do qual uma parte do cérebro se destaca (protrudes).

 

Em alguns casos, há o acúmulo do líquido cefalorraquidiano ou projeção das membranas que cobrem o cérebro (meninges) dentro destas lacunas. A porção do cérebro que fica fora do crânio geralmente é coberta por pele ou uma membrana fina, de modo que se assemelha a um pequeno saco.

 

Essa formação pode estar localizada em qualquer parte da cabeça, embora geralmente ocorra na parte de trás do crânio (área occipital). A maioria dos encefaloceles são significativos o suficiente para serem diagnosticados antes do nascimento. No entanto, em casos extremamente raros, alguns podem ser pequenos e passar despercebidos.

 

A causa exata da condição ainda desconhecida, embora acredite-se que resulte da combinação de vários fatores. Quanto ao tratamento, na maioria dos casos é necessária cirurgia para colocar a parte do cérebro que está fora do crânio no lugar e fechar a abertura.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

O post Paquistanesa de 3 meses desenvolve saco de fluído cerebral no pescoço que já é maior que sua cabeça apareceu primeiro em Jornal Ciência.

Jornal Ciência

Compartilhar