Projetos submetidos ao PPP são avaliados por consultores externos

33

Programa conta com investimento de R$ 1,5 milhão oriundos da Fapeam e CNPq

Mais de 140 propostas submetidas no Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores-Programa Primeiro Projetos (PPP), edital Nº 004/2017, foram avaliadas, nesta quarta-feira (18/04), na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). A previsão é que o resultado com as propostas aprovadas seja divulgado ainda no mês de abril.

A avaliação foi  feita  por sete consultores externos de várias áreas do conhecimento vindos de diferentes localidades do país. A ação é para garantir segurança e transparência  na seleção dos projetos.

O edital tem como objetivo apoiar a aquisição, instalação, modernização, ampliação ou recuperação da infraestrutura de pesquisa científica e tecnológica nas instituições públicas e particulares, sem fins lucrativos, de ensino superior e/ou de pesquisa, sediadas ou com unidades permanentes no Estado do Amazonas visando dar suporte à fixação de jovens pesquisadores doutores de novos grupos, em quaisquer áreas do conhecimento.

Com um investimento de quase R$ 1,5 milhão, o programa  é uma ação do Governo do Amazonas por meio da Fapeam, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os projetos aprovados terão vigência de até 24 meses, a contar da assinatura do termo, com término em até 30 dias após o prazo de execução.

“A partir desta reunião serão definidos quais serão os projetos aprovados para o financiamento. As propostas podem requerer até R$ 100 mil de auxilio pesquisa, sendo que 70% deverão ser destinados a despesas de capital e 30% a despesas de custeio”, disse a responsável pelo Departamento de Análise de Projetos (Deap) da Fapeam, Michele Brito.

 No caso de instituições de ensino superior e/ou pesquisa privada, os recursos financeiros destinados a custeio formarão parte da contrapartida da instituição, sendo os recursos deste edital somente poderão ser aplicados em despesas de capital no valor máximo de R$ 70 mil.

Retirado de www.amazonas.am.gov.br

Compartilhar