Secretário de saúde garante recursos do MS para reestruturação da rede hospitalar e para cirurgias eletivas

51

Foto: Divulgação/Conass
Foto: Divulgação/Conass

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, garantiu a liberação de recursos para o projeto de reestruturação da rede de saúde da capital e do interior do Amazonas e também para as cirurgias eletivas. A garantia foi dada ao secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, durante a Assembleia do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), a primeira do ano, realizada em Brasília, nesta quarta-feira (24/01).

Deodato conseguiu incluir na pauta do Conass com o ministro, cinco pontos que são essenciais para garantir que a saúde possa avançar no Amazonas. Além das duas já citadas, também foram incluídas na pauta a realização de transplantes, abertura de novas vagas para hemodiálise e o reajuste na remuneração dos procedimentos de diálise peritoneal, para a retomada imediata dos procedimentos na rede estadual.

“O ministro não só garantiu recursos para o projeto de reestruturação da saúde no Amazonas e para as cirurgias eletivas, como também se comprometeu em discutir o apoio, de forma imediata, aos demais itens que foram apresentados”, disse o secretário.

Segundo Deodato, os pontos apresentados por ele e aprovados na pauta do Conass, fazem parte das metas estabelecidas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) para 2018. Uma das metas principais é a redução da fila de cirurgias eletivas. Para isso, a Susam já trabalha na estruturação das unidades de saúde, além da aquisição de equipamentos com esta finalidade.

Pauta – Outro projeto para o qual o Ministério da Saúde (MS) deverá transferir recursos é para a implantação do Plano Diretor da Rede Hospitalar da capital e para a Regionalização da Saúde no interior. A proposta foi apresentada dentro da pauta do Conass, que solicitou ao Ministério transferência dos recursos financeiros de custeio alinhados aos tetos referentes às habilitações dos serviços de atenção à saúde, de média e alta complexidade, que não estejam em funcionamento e/ou que não apresentem a produção assistencial registradas nos sistemas de informação em saúde (SAS).

Além disso, o ministro se comprometeu a discutir a liberação de recursos adicionais e a cooperação técnica para a realização de transplantes em 2018. A Susam trabalha para retomar os transplantes de rins e de fígado na Fundação Hospital Adriano Jorge, já tendo inclusive reativado o atendimento ambulatorial na unidade.

A Susam também obteve a garantia de discussão para a liberação de recursos adicionais para a abertura de novas vagas para pacientes que precisam de hemodiálise na rede estadual de saúde, bem como o reajuste na remuneração dos procedimentos de diálise peritoneal. Com isso, explica o secretário, será possível trazer de volta à rede estadual a realização desse procedimento que, assim como a hemodiálise, é realizado no tratamento de pacientes renais crônicos.

Retirado de

Powered by WPeMatico

Compartilhar