Seduc/AM promove a campanha ‘Bullying, não! Sou da Paz’, de prevenção ao bullying na rede estadual de ensino

25

Seduc/AM promove a campanha ‘Bullying, não! Sou da Paz’, de prevenção ao bullying na rede estadual de ensino

FOTO: DIVULGAÇÃO
FOTO: DIVULGAÇÃO

 

Com o objetivo de sensibilizar professores, alunos e a sociedade em geral sobre os prejuízos psicológicos, sociais e pedagógicos ocasionados pelo “bullying” na escola, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc/AM), por meio do Centro de Mídias do Estado do Amazonas (Cemeam), promove até o dia 13 de abril a Campanha Contra o Bullying na Escola, que tem como tema “Bullying, não! Sou da Paz”, alusiva ao dia temático, 07 de abril, Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola.

A campanha é uma iniciativa da Gerência de Mídias e Conteúdos Digitais do Cemeam e tem como principal finalidade informar e potencializar os recursos pedagógicos a serem trabalhados para a prevenção às ocorrências de bullying no ambiente escolar.

Na plataforma Saber Mais estão disponibilizados alguns recursos pedagógicos digitais: vídeo temático com a participação da professora Jaqueline Teles (Cemeam) e dos alunos da Escola Estadual Luiz Vaz de Camões: Hevelise Matos, Legilson Lemos e Júlia Nogueira; slides sobre “Bullying, Não! Sou da Paz!”; slides sobre perguntas frequentes, posts para redes sociais e um mural interativo para que o público em geral manifeste a sua opinião sobre a temática do bullying na escola. Acesse: http://sabermais.seduc.am.gov.br/campanha-contra-o-bullying.

Atualmente as escolas devem estar mais atentas às ocorrências do bullying no ambiente escolar. A Lei nº 13.185  de 06 de novembro de 2015 institui o Programa de combate à intimidação sistemática, o Bullying, em todo território nacional. Para tanto, a Lei 13. 277 de 29 de abril de 2016 institui o dia 07 de abril como o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola. O objetivo dessas leis não é punir, mas estabelecer uma cultura de paz dentro das escolas, prevenindo o bullying e outras violências.

É importante saber que é considerado bullying todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

O bullying deve ser trabalhado de forma transversal e interdisciplinar nas escolas. O protagonismo juvenil pode contribuir de forma significativa para a erradicação do bullying nas escolas. Orientar as crianças e os adolescentes é considerada a melhor estratégia de enfrentamento às situações de agressões e violências nas escolas.

Retirado de

Powered by WPeMatico

Compartilhar